sábado, 23 de agosto de 2014

Papo de louco

Isaías e Davi conversavam na sala de visitas do hospício.

 Amanhã vai ser um dia histórico, meu amigo!  anunciou Davi.
 E por quê?
 Meu pai assinará amanhã uma lei que vai, enfim, repartir as riquezas desse país!
 Ô, Davi, deixa de loucura! Continua achando que é filho do rei?
 Do rei, não. Do presidente. Vivemos num país presidencialista e republicano, meu caro Mathias!
 Ô, Davi, deixa de loucura, já falei! Seu pai não é nem rei nem presidente.
 Não fale do que não sabe! Ele é o presidente dessa nação!
 Está bem, Davi... Está bem... Mas vai, diga-me como está passando, que é o que interessa.
 Estou bem, à medida do possível. São muitos os inimigos querendo derrubar nossa família, tomar o poder, mas estamos resistindo. Depois de amanhã, certamente toda a opinião pública estará a nosso favor.
 Ô, Davi, deixa de loucura!
 Isaías, se você falar isso outra vez, não respondo por mim!
 Está bem, está bem...  Aqui, Isaías pensou que poderia ser perigoso contrariar um louco.
 Penso na Suzana, como será que ela está? Não falei com ela hoje...  perguntou Davi.
 Que Suzana?
 Minha mulher! Mas que memória a sua, Isaías!
 Mas você é solteiro, Davi!
 Como solteiro? Não se lembra da Suzana? Coxas grossas, seios fartos, longos cabelos pretos, corpo espetacular... Ai, que saudade dela!
 Ô, Davi...  Antes de completar a frase, Isaías se deteve.
 Há três semanas ela viajou para a Dinamarca. Que saudade!
 Que ela foi fazer na Dinamarca? - perguntou Isaías, quase condescendente.
 Gravar um filme que se passa lá. Como você bem sabe, ela é uma grande atriz de sucesso.
 Ô, Davi, deixa de loucura!

Aqui, Davi se levantou com fúria, para espanto de todos os outros loucos no recinto.

 Desculpa, Davi, desculpa  emendou logo Isaías.  Você tem razão, minha memória anda péssima. Já me lembrei da Suzana. Agora, acalme-se, por favor.

Davi sentou-se, carrancudo.

 Eles ainda vão me matar, Isaías!
 Quem?
 Os inimigos que já citei. Invejam tudo o que diz respeito a mim! Meu poder, minha fortuna, minha mulher!
 Poder? De acordo com o que compreendi, o rei era o seu pai, não você.
 Presidente, Isaías! Presidente! Bem, mas, como você sabe, a família do presidente também acaba por ter poderes... E me invejam muito!
 Quem são esses inimigos? - perguntou Isaías, com voz infantil e cansada.
 Homens grandes do partido de oposição! Temo que me matem!
 Ô, Davi! E como você não quer que eu fale para você deixar de loucura?
 Porque eu não estou louco!  vociferou Davi. Nessa hora, todos os outros loucos riram, como se dissessem: "É o que todos aqui falamos, meu querido."

Davi, que de tão imerso em seus próprios pensamentos nem percebeu as risadas, levantou-se e alisou o rosto, como se para enxugar o suor.

 Preciso ir embora, Isaías. Preciso ir.
 Então, trate de tomar direito seus medicamentos. Assim, você melhorará e terá alta.
 Que medicamentos? Já te disse que não estou louco. Preciso sair daqui para resolver coisas com os seguranças.
 Que seguranças?
 Os que contratei para me proteger. Preciso falar para eles que também quero proteção aos meus familiares. Provavelmente, precisarei contratar outros mais.
 Ô, Davi, deixa de loucura!

Foi o estopim. Davi levantou-se outra vez furiosamente e segurou Isaías pela gola da camisa. Nisso, os guardas do hospício se precipitaram rumo aos dois, separando-os.

 Que briga é essa aqui?  gritou um dos guardas.  O senhor, como parente de um internado, deveria se portar melhor. E o senhor  apontou para o outro  deveria se lembrar de que, se não se comportar adequadamente, jamais terá alta!

Os dois pediram desculpas e abraçaram-se, como bons amigos que eram.

 Além disso  continuou o guarda , o horário de visitação já terminou há mais de cinco minutos. Fim de conversa. Me acompanhe até a enfermaria imediatamente!

E aqui, Isaías entrou com o guarda rumo às dependências internas do hospício e Davi foi conversar com um de seus seguranças, que o aguardava do lado de fora.

Um comentário:

  1. kkkkkkkkk... adorei!!
    Esse texto coloca em questão nossos preconceitos...
    Além de nos fazer ver o quão doido o nosso mundo "sadio" realmente é...
    parabéns!
    Bjs, Lu
    http://resenhasdalu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir